Maternidade: experiência para toda a vida

Para a avó da minha filha…

Segundo domingo de maio de 2011. Dia das Mães.

Okay, okay, sou mãe, mas hoje não quero escrever uma “ode a mim mesma”. Antes de ser mãe, muito antes mesmo, sou filha. E é para a minha mãe que escrevo hoje…

Mamis,

Lugar comum, eu sei, mas a frase é certa: “depois que a gente vira mãe é que entende melhor a nossa”…

Na dura, porém maravilhosa, saga em criar hoje a minha própria filha, aprendi a te admirar ainda mais, pois você virou avó e, como diz o ditado (lá vem outra frase feita, mas certa!), “avó é mãe duas vezes”. Você que o diga, pois está presente na vida de Mirela desde o primeiro dia em que ela chegou neste mundo maluco.

Não tenho ciúme algum da relação de vocês duas. Ao contrário, sinto orgulho. Você não disputa a atenção de Mirela comigo; você compartilha. Sei que você deve sentir prazer em ouvi-la falar “vovó”, mas tenho certeza de que fica ainda mais feliz quando escuta ela me chamar de “mamãe”. Vó que é vó de verdade é assim – se orgulha da mãe que a filha virou. E se você se orgulha de mim como mãe que tenho sido, tenha certeza de que sou a mãe que sou porque tenho a mãe que tenho.

Sei que toda ajuda que tens nos dado cuidando de Mirela é sincera e recompensada quando presencias as descobertas dela, as quais faz questão de compartilhar conosco, os pais. Aliás, tenho certeza de que muitas vezes você preferiria que nós é que estivéssemos presentes…

Eu te dei a sua primeira neta, que orgulho e que responsabilidade! Mas sua melhor intenção não é me ensinar a ser mãe, mas aprender a ser avó, respeitando seus limites de participação na criação de Mirela e acatando as nossas decisões de pais. Sei que quando você cuida dela, na verdade está cuidando de mim, zelando pelo que tenho de mais precioso no mundo – a minha filha. E assim, continua a ser o que ainda é – minha mãe…

Tenho orgulho de você não ser uma avó de fim de semana, ou pior, uma avó de datas comemorativas como a gente vê por aí. Você é avó do dia a dia, presenciando o desenvolvimento de Mirela, lhe dando carinho e segurança. Enfim, uma Avó assim mesmo, com A maiúsculo, aquilo que só quem é uma Mãe com M maisúculo pode ser.

Com amor,

da mãe da sua neta Mirela

4 comments

  1. luciana /

    Parabéns a vocês duas que eu tenho no meu coração e aqui vai minha mensagem do Dia das Mães:
    “Seja mãe na essência, indiferente à biologia. Mãe no gesto, no toque e nas palavras. Seja mãe simples e simplesmente mãe. Não importa se você tem filhos, se você os teve ou se virá a tê-los. Recorde e ressinta, neste momento, o amor da sua mãe impresso em seu coração. Deixe que esse sentimento se expanda, preencha seu corpo, toque sua alma e transborde para a vida. Não importa quem você seja. Seja por alguns instantes ou para sempre, plenamente mãe. Mãe aqui na Terra ou mãe já no céu, reverenciada ou inominada, mãe na posição de amiga ou amigo, mãe na condição de irmã ou irmão, mãe através do homem ou da mulher… Seja, essencialmente, mãe…” (Xamãs Sherotáia Kê Takoshemí e Ererê -www.xamas.com.br)

  2. luciana /

    Tati tá tendo um concurso de blogs na revista crescer concorrendo a uma assinatura da revista. Vê lá para inscrever o seu.

  3. FELIZ DIA DAS MÃES, tati!!
    bjim

Leave a Reply